19 de nov de 2007

Lápis X Nankim




Pensei num cartum mezzo lápis mezzo nankim.

Se fossem integrantes de uma banda,o lápis seria o baixo,discreto e eficiente e o nankim a guitarra,vaidosa e estridente.Papo de doido,né?

5 comentários:

waldez disse...

gosto dessas sutilezas...

junior lopes ilustrador disse...

temos q pensar de forma sutil,ne?eu parei de fazer charges e enviar pro chargeonline porq tava ficando quase todo mundo com um pensamento e temas unilaterais.eu prefiro cartuns porq é mais abrangente.vc pode fazer politica sem falar em politica.né nao?abço.

waldez disse...

claro junior, voce tem toda razão, o problema é quando voce tem um editor que é viciado nas manchetes, ai ele te pergunta onde está esse assunto? nem sempre é facil lidar com essas cabeças.

J.BOSCOcartuns disse...

Essa linha de seguir os assuntos passageiros faz com que o chargista fique limitado.Aconteceu com a geração ditadura... os caras ficaram presos àquele assunto de mandar porrada nos milicos,com a abertura política muito nego não conseguia sair da jaula revoltado.
E as idéias eram as mesmas,porrada e mais porrada,e o humor ficando amargo...
JB

junior lopes ilustrador disse...

Waldez,o negocio é nao nivelar por baixo.editor passa,o teu traço fica.se tu ganhou piracicaba(com charge)é porque nao nivelaste.o desafio é deixar o leitor boquiaberto todo dia(eu sei q é foda,mas é nosso desafio).
Bosco,acho q tu faz o mesmo q eu,quando abre a folha q é ler o angeli.porque?porque ele nao refresca e é isso q a gente gosta e deve fazer,nenão?